domingo, 14 de abril de 2013

BAHIA: GOVERNADOR VAI TER QUE CORRER CONTRA O TEMPO PARA EVITAR GREVE DA PM

Cerca de cinco mil militares do Estado da Bahia, durante assembleia, no Ginásio dos Bancários, nos Aflitos, em Salvador votaram o prazo de 30 dias para que o governo do Estado crie uma comissão que analisará as propostas da categoria apresentadas em reunião com o governador Jacques Wagner, na última terça-feira (09) à noite. A decisão é em resposta ao indicativo do governador de criar uma equipe para remodelagem da Polícia Militar em 180 dias. Uma nova assembleia foi marcada para o dia 9 de maio, às 15 horas, no Ginásio dos bancários, nos Aflitos, quando serão definidos os rumos do movimento. Na pauta de reivindicações, entre outros pontos, a discussão sobre a proposta do Governo do Estado de reajuste salarial da categoria, a ser aplicado retroativamente a partir de 1º de janeiro deste ano, quando ocorreu a data-base da categoria. Os militares pretendem discutir mobilizações caso o Governo do Estado tente retirar da Gratificação por Atividade de Polícia (GAP) IV percentual a ser acrescido no soldo para equiparar ao salário mínimo. A GAP IV é prevista na Lei 7.145/97, que foi publicada e não cumprida por mais de 15 anos. O benefício agora compõe a remuneração dos policiais. “Vamos lutar para que o Governo não desconte percentual da GAP que é direito adquirido. Não retrocederemos na garantia que é nossa”, afirmou, o vereador soldado Prisco. “A luta deve avançar. Precisamos regulamentar o auxílio acidente e garantir o pagamento de periculosidade e insalubridade. A quantidade de policiais mortos e com sequelas nos últimos oito anos só têm aumentado”, afirma. Fonte: ASPRA
Postar um comentário